Que normas e referenciais?

NORMAS E REFERENCIAIS DE CERTIFICAÇÃO NA HOSPEDAGEM

Conforme as necessidades dos empreendimentos, estes devem optar por um sistema de gestão que melhor responda às suas necessidades, tendo como objectivo a sua dinamização e a obtenção de vantagens competitivas.

Especificação de Serviço ESET-01

É uma especificação exclusiva Qualdouro, que é especialmente indicada para pequenos empreendimentos turísticos, empreendimentos em espaço rural TER e Alojamento Local, que contém requisitos de qualidade, segurança alimentar, sustentabilidade e segurança física.

É igualmente auditável e certificável.

Tem associado uma marca (logo), e as casas certificadas terão uma futura promoção específica com destaque em websites ligados ao turismo.

Sendo mais «operacional» e logo menos «pesada» que uma norma ISO 9001, pode ser adoptada por qualquer empreendimento.

Pode igualmente ser um complemento da norma ISO 9001 (a auditoria é a mesma, realizada em simultâneo).

NP 4494: 2010
Em opção, e para Turismo de Habitação e Turismo Rural, podem implementar-se Requisitos da prestação do serviço e características segundo esta norma.

NP 4507: 2012
No caso particular dos Empreendimentos de Turismo da Natureza, pode utilizar-se este referencial.


UNE 183001 / UNE 182001
Normas espanholas (certificáveis pelo parceiro Lusaenor) que contêm requisitos para a satisfação do cliente, incluindo requisitos de Ambiente, Segurança e Segurança Alimentar. Mais exigentes que a especificação ESET-01 e «específicas» por tipo de empreendimento. Pode conter algumas incongruências com a legislação portuguesa, que será necessário ajustar, mas são, porque muito prescritivas, muito interessantes de implantar e/ou adaptar.

Cartas de Serviço
Uma opção ainda mais «personalizada» e feita de acordo com princípios ditados pelos empreendimentos. A ideia é que funcione «em rede», e não individualmente. Óptima opção para pequenas empresas, representadas por uma entidade que as represente (Associação, Autarquia, ...).


Norma ISO 9001
A mais conhecida e utilizada norma internacional de gestão de sistemas da qualidade, contém requisitos de tipo preventivo que levam ao cumprimento dos requisitos implícito e explícitos, bem como de tipo legal.

Ideal para o reconhecimento do modo como sistematicamente as actividades são satisfeitas com o fito único da satisfação do cliente, esta norma é estruturada e pensada de modo a que a melhoria contínua seja uma realidade na organização que a adopta.

Fundamental para as empresas se organizarem e garantirem a manutenção desse nível de organização ao longo do tempo.

HACCP*
Os empreendimentos que fornecem refeições estão obrigados ao cumprimento de requisitos legais com vista à garantia da segurança alimentar. Adoptar um sistema de HACCP é elevar o nível de resposta a esses requisitos. Será automaticamente incluído nos empreendimentos que implementem a norma ISO 9001.
* Haccp – Hazard Analysis and Critical Control Points, que pode ser traduzido como Sistema de Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos, é uma metodologia reconhecida internacionalmente e utilizada pelas entidades do sector alimentar como uma ferramenta na protecção alimentar.

Nota: Os referenciais a seguir descritos de modo sumário não visam a satisfação do cliente (directamente), sendo integráveis com a norma ISO 9001.

Norma ISO 14001
A gestão ambiental já deixou há muito de ser um assunto da empresa, é uma questão diferenciadora, tem força na caracterização do empreendimento que adopta uma gestão preventiva da poluição e logo amiga do ambiente. É uma forma de poupar recursos do planeta e financeiros da empresa.

Norma ISO 50001
A gestão da energia está na ordem do dia, e aos empreendimentos de alojamento interessa sobremaneira poupar recursos e obter sistematicamente soluções para o abaixamento das facturas da energia (gás, gasóleo, gasolina, electricidade, ...).

Norma OHSAS 18001 ou equivalente NP 4397
A segurança e saúde das pessoas, e o controlo dos riscos laborais, sendo obrigação legal, pode também ser considerado de uma forma mais dinâmica e responsável pela adopção desta norma. Garantir a segurança das pessoas – e logo dos clientes – é uma forma de demonstrar uma atitude de gestão diferenciadora.

Certificação integrada
É possível e aconselhável que um empreendimento ao adoptar mais do que um sistema de gestão (qualidade e ambiente, por exemplo), implemente estes sistemas de forma integrada.

De um modo geral, as normas estão alinhadas, e podem ser implementadas e auditadas em conjunto, com claras vantagens para o empreendimento, quer em termos de resultados, quer em termos de poupança nas auditorias.

*********************************************************************************
Pergunte-nos mais, consulte-nos para propostas. Ajudamos na implementação destas normas.

Arquivo do blogue