domingo, 13 de novembro de 2011

Açores distinguidos pela qualidade ambiental costeira para um turismo sustentável

Os Açores recebem amanhã, domingo, em Lagos, o galardão QualityCoast referente a 2011, pela qualidade ambiental costeira para um turismo sustentável.

A Região atingiu o patamar máximo atribuído pelo júri - o nível dourado. Em Portugal, apenas Torres Vedras obtém a mesma elevada classificação.

Em termos nacionais, embora com galardões menos expressivos, foram também classificados a Madeira, Sintra, Tavira e, o anfitrião da cerimónia, Lagos.

Desde a sua implementação em 2007, os prémios Quality Coast foram atribuídos a 35 zonas costeiras de 13 países europeus, tendo os Açores sido, em 2010, a única região que até agora cumpriu todas as exigências da candidatura.

O galardão é atribuído por um júri independente, nomeado pela Coastal & Marine Union (EUCC), associação que conta com mais de 2.700 membros, oriundos de 40 países e que reúne especialistas das várias áreas científicas que contribuem para o planeamento e sustentabilidade das zonas do litoral.

É um programa financiado pela Comissão Europeia e pretende estimular a implementação dos mais altos padrões de qualidade ambiental associado ao turismo sustentável e dar maior visibilidade aos destinos que tenham as mais elevadas preocupações ambientais.

No Algarve, para receber este galardão estará presente o Director Regional do Turismo, Miguel Cymbron, para quem “este é um momento particularmente importante para os Açores, já que vêem reconhecidos os mais elevados padrões de qualidade ambiental associados ao nosso turismo e de uma forma comparativa com toda a Europa".

"As opções relacionadas com o turismo de qualidade em detrimento do turismo de massas foram apostas ganhas”, disse ainda, adiantando também que “nos Açores, as bandeiras QualityCoast têm sido colocadas preferencialmente nas zonas portuárias e balneares dando assim expressão à boa qualidade que quem nos visita aí pode obter.”

Esta é uma certificação independente sobre a performance da comunidade e a qualidade do seu produto turístico que se baseia em 20 critérios “QualityCoast” divididos em três categorias: Natureza, Ambiente e Sócio-Economia, que permitem aferir o grau de sustentabilidade das comunidades costeiras e a qualidade da informação disponível ao público.

Os critérios avaliados na categoria Natureza incluem, por exemplo, a presença de valores naturais, a disponibilidade de informação ou equipamentos que promovam a interação com o ambiente local natural, a existência de políticas de protecção dos valores naturais e a disponibilidade de locais sossegados para os visitantes.

Ao nível da categoria Ambiente existem critérios como a qualidade das águas balneares, a gestão da água e dos resíduos, bem como a existência de uma política de redução de gases com efeito de estufa e de adaptação às alterações climáticas.

Já no que respeita à categoria Sócio-Economia, foram avaliados critérios como a herança cultural, as paisagens culturais e a tradição, a identidade local, a aferição da satisfação dos visitantes e a segurança.

A Câmara Municipal de Lagos e a EUCC acordaram organizar naquela cidade, por ocasião da celebração dos 551 anos sobre a morte do Infante D. Henrique (13 de Novembro), a cerimónia de entrega de prémios aos destinos turísticos nacionais galardoados em 2011 e um workshop alusivo a esta temática, onde se procurará criar um espaço de informação, debate e troca de experiências.

Mais informações estão disponíveis através da página na Internet http://www.qualitycoast.info/azores/.

Sem comentários:

Arquivo do blogue