sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Animação Turística

Hoje em dia, os turistas que procuram o meio rural buscam a oportunidade de ter contacto com a natureza, as tradições, a gastronomia, o artesanato, e até mesmo com as populações locais, no entanto, estes são exigentes e activos, solicitando, dentro do espaço de lazer, a prática ou a realização de actividades que podem variar dos desportos radicais a programas culturais.

A animação turística no espaço rural tem um papel fundamental pois é uma forma de inovação do produto turístico, que por sua vez vai torná-lo mais genuíno e autêntico, o que vai levar ao aumento da estada e dos gastos dos turistas.

A animação turística pode ser uma actividade estratégica para a preservação do ambiente e do património do espaço rural, estimulando assim a manutenção de actividades económicas tradicionais, nomeadamente das actividades agrícolas. Promovendo o reforço dos traços que formam a entidade local, esta vai levar a novas oportunidades de criação de emprego e de rendimento suplementares para as comunidades locais.

Existem aspectos favoráveis e desfavoráveis da animação turística nos espaços rurais:

Aspectos favoráveis - os meios rurais oferecem amplas possibilidades de desenvolvimento de actividades de animação, nestes destinos os turistas procuram sobretudo actividades de animação de um grau elevado de autenticidade enquadráveis nas particularidades da vida local.

Aspectos desfavoráveis - a falta de animação pode representar um forte constrangimento ao desenvolvimento turístico. A ausência de promoção ao território pode levar a que a procura turística seja sazonal, ou seja, só aconteça em determinadas épocas do ano. A rede de ofertas dos alojamentos nos espaços rurais estão pouco desenvolvidas, existindo poucos espaços comerciais que permitam a promoção/ divulgação e valorização dos produtos locais.

Para que tenhamos um turismo de qualidade, devemos apostar na diversidade e inovação dos serviços, aumentando a satisfação e a credibilidade dos clientes. Os agentes económicos têm de trabalhar em rede para conseguirem uma resposta mais rápida e consistente.

Fátima Pinto

Sem comentários:

Arquivo do blogue